Página Inicial --> NASA manda Lucy pesquisar a nossa história

NASA manda Lucy pesquisar a nossa história

O foguete Atlas V da United Launch Alliance com a espaçonave Lucy a bordo é visto nesta fotografia de exposição de 2 minutos e 30 segundos enquanto é lançado do Space Launch Complex 41, sábado, 16 de outubro de 2021, na Estação da Força Espacial do Cabo Canaveral, na Flórida. Créditos: NASA/Bill Ingalls

A decolagem, realizada no Cabo Canaveral, na região do estado da Flórida, é o primeiro passo da jornada da ambiciosa MISSÃO LUCY o nome da sonda que vai estudar um conjunto de asteroides conhecidos como os “troianos de Júpiter”.

Conheça o projeto Lucy

A missão recebeu esse nome em homenagem ao esqueleto de um dos mais antigos ancestrais do ser humano já encontrado e que foi batizado de Lucy.

“Lucy”, cujo esqueleto forneceu uma visão única da evolução da humanidade revolucionará nosso conhecimento sobre origens planetárias e a formação do sistema solar.

Lucy será a primeira nave espacial a estudar os Asteroides troianos de Júpiter. Como o homônimo da missão – o ancestral humano fossilizado,

Lucy foi o esqueleto mais antigo e mais completo encontrado até então. Com mais de 3 milhões de anos e, aproximadamente 40% do esqueleto conservado, a descoberta animou os cientistas para um estudo mais detalhado sobre os ancestrais humanos.

Acompanhando Lucy em uma jornada de 12 anos estão mensagens da Terra, incluindo um poema inaugural da jovem poeta Amanda Gorman, que recitou na posse do presidente americano Joe Biden, além de letras e citações dos Beatles. A ambiciosa missão irá explorar os nunca antes vistos enxames de asteroides de Troia, remanescentes imaculados da formação de nosso Sistema Solar. Frases de figuras como Martin Luther King Jr. e Albert Einstein também estão presentes, além de dedicatórias aos membros do time que desenvolveu a nave

O objetivo da missão é estudar a formação do sistema solar em si, já que esses corpos celestes antigos são tidos como “vitais” para compreender a história da formação dos planetas, luas e cinturões de asteroides ao redor do Sol. Vai demorar um pouco porque Lucy só vai chegar perto em 2027.

Se carrega sons e imagens da Terra é porque espera que alguém ouça e veja essas imagens. Então, a sonda não irá “apenas investigar” os asteroides troianos.

A Sonda Espacial Lucy, lançada ao espaço no dia 16 de outubro de 2021, revela características interessantes. Se fosse para apenas investigar os asteroides troianos, é uma coisa. Mas se leva frases, poemas, canções e citações, é porque espera que alguém, lá de fora, interprete essa nossa comunicação.