Página Inicial --> METRO --> Estação São Paulo/Morumbi da linha 4 do Metrô será inaugurada dia 26

Estação São Paulo/Morumbi da linha 4 do Metrô será inaugurada dia 26

Depois da Linha Lilás, agora a expectatva é pela inauguração da Linha Amarela – Estação São Paulo/Morumbi.

Segundo informações extra-oficiais, 90% das obras já estão concluídas e a previsão de inauguração é para o dia 26 deste mês de outubro. Fotos: Paulo Roberto Machado
No detalhe da foto, dá para ver, no canto esquerdo, o vidro que já está sendo colocado na cobertura. Pelo visto a inauguração será completa. É o que todos esperam. Foto: Paulo Roberto Machado

Enquanto a linha Lilás ganhava novas estações, a linha 4 – amarela, concluía mais uma etapa da cobertura.

Mais uma etapa da Cobertura Principal da Estação São Paulo/Morumbi concluída. Veja o vídeo:

O terceiro módulo. depois de montado no solo pelos profissionais é levantado pelo guindaste. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após a montagem em solo, a estrutura metálica foi içada pelo guindaste e se encaixou perfeitamente aos dois módulos anteriores da cobertura.

A previsão é que dentro de 20 dias a Estação seja inaugurada.

Gerenciamento da obra desafia a imaginação.

 Gerenciar uma obra dessa envergadura não é tarefa fácil e exige a participação de vários engenheiros. Mecânica, Elétrica, Hidráulica, todos estão alinhados. A foto mostra as ações que se desencadeiam simultaneamente. Enquanto o guindaste iça a estrutura, os eletricistas, especializados em solda pesada se preparam para unir as pontas. Ao mesmo tempo as equipes de movimentação de terra trabalham no nivelamento do terreno e uma outra inicia o asfaltamento.

Finalmente a estrutura é apoiada nas paredes aguardando a outra parte que está no solo em processo de finalização de montagem.
A montagem dessa parte da estrutura, toda em ferro, demorou dois dias.

As chuvas que caíram sobre a capital prejudicaram o andamento do projeto. No cronograma, o procedimento de montagem e içamento da cobertura da Estação São Paulo/Morumbi estaria um pouco mais adiantado. A informação me foi prestada por um funcionário da empresa que comemorou: “Deu certo. A gente sempre fica preocupada mas quando a estrutura foi levantada e as peças começaram a se encaixar todos nós ficamos felizes”.

O procedimento de içamento da estrutura começou logo depois do almoço desta sexta feira, dia 21 de setembro.

É uma manobra delicada. O peso da estrutura é muito grande e chega a ser medida em toneladas. Não pode haver nenhuma falha e o guindaste é crucial para que tudo dê certo.

Enquanto as Estações da Linha 4 do Metro – Linha Amarela sofrem por causa de manutenção precária e deficiente, apresentando vazamentos, goteiras e lixo acumulado nos vãos das escadas rolantes, o Metrô de São Paulo aperta o cerco em cima da construtora responsável pelas obras para que elas sejam entregues antes das eleições.

As fotos foram tiradas por mim. O uso é liberado. Agradecemos citar a fonte.

Estação São Paulo/Morumbi – Terminal de ônibus atrasa ainda mais a entrega das obras – Foto: Paulo Roberto Machado – Os Comunicadores

É como um grande quebra-cabeça. As peças vão se encaixando. Parafuso, solda. Teve até a velha e tradicional marreta empregada para fazer uma das peças chegar no ponto. 

Estrutura Metálica para a cobertura da Estação é montada no chão e depois içada pelos poderosos guindastes. Foto: Paulo Roberto Machado – Os Comunicadores – Data: 18/09/18 8hs

A Estação São Paulo/Morumbi da Linha 4 do Metro está sofrendo mais um atraso por causa dos ônibus. É que o local será um pequeno terminal e apenas agora é que os funcionários iniciaram os trabalhos de cobertura com a estrutura metálica e o asfaltamento do piso.

Os funcionários trabalham em 3 turnos. Não têm dó nem piedade e muito menos respeito para com a Lei do Psiu. Semana passada, a britadeira começou a funcionar à meia noite e meia. Foto: Paulo Roberto Machado

São Paulo Morumbi está na Avenida Francisco Morato cruzamento com a Avenida Jorge João Saad, bem em frente ao Shopping Butantã. Ponto estratégico para torcedores do São Paulo e frequentadores de shows do estádio que fica a apenas 1,5 km do local.

Os moradores da região acompanham as obras com atenção. Todos lamentam o volume de ruído e a poluição que os “laranjinhas” provocam gerando um sentimento estranho. Ao mesmo tempo que torcem para que continuem trabalhando até tarde, sofrem as consequências da poeira, fuligem e o barulho que chega a ser ensurdecedor.

“Já reclamamos na empresa responsável mas eles dizem que não tem nada a ver com as obras e que apenas administram a estação pronta. O problema é com a Companhia do Metro”, diz um dos moradores cuja janela dá de frente para o canteiro de obras.

O Governador do Estado, ao deixar o cargo para se candidatar à Presidência da República havia prometido a Estação para o mês de julho. O mês passou, chegou agosto e nada. Agora estamos na metade de setembro e estão dizendo que será em outubro. Infelizmente ninguém tem palavra.

A linha 4 Amarela – a única totalmente subterrânea e automatizada já está na metade do protocolo de segurança quando todas as estações (aos domingos), são fechadas para teste e formatação do sistema. O protocolo é rígido e estabelece que os testes devem ser feitos por 7 domingos. Está quase no fim. Foto: Paulo Roberto Machado 

Quando ficar pronta, os usuários que hoje tem que se deslocar até a Estação Butantã, de ônibus, num percurso que dura em torno de 20 minutos, terão esse tempo reduzido para 3 minutos.

Estação observada a partir da sacada do Supermercado Walmart que fica do outro lado da rua. Foto: Thais Pascholati

Falta mesmo muito pouco. Pelo visto, será entregue a parte Norte, que fica bem em frente ao Shopping Butantã pois o túnel de ligação com o acesso Sul ainda está em fase de finalização.

Estação Oscar Freire, a mais recente inaugurada pelo Metro, na Linha 4 – Amarela – foi concluída em apenas um lado da Av. Rebouças. Foto: Paulo Roberto Machado – Os Comunicadores.

Oscar Freire – Mesmo sendo uma Estação Nova, já está padecendo de problemas com a manutenção. Vazamento de água da chuva (que escorre pelas paredes) revela que a parte de isolamento não foi completamente concluída. Nota-se que há um certo descaso para com a Estação – O mesmo ocorre com a Estação Faria Lima – onde a sujeira se acumula causando uma péssima impressão.

Linha Lilás inaugura Estações

Paulo Menezes – Presidente do Metro, o Secretário dos Transportes Metropolitano Clodoaldo Pelissoni e representantes do Governador e do Prefeito inauguram a Estação da Linha 2 Verde. Fotos de Fernando Sanches.

Com a inauguração das novas estações, o ramal da Linha 5-Lilás foi ampliado em mais 2,8 km (a partir da estação AACD-Servidor, inaugurada no fim de agosto), totalizando 20 quilômetros de extensão, desde a estação Capão Redondo.

Para que a Linha 5-Lilás fique completa, faltará a estação Campo Belo, no meio do ramal, prevista para ser entregue em dezembro deste ano.

Fernando Sanches acompanhou a inauguração da nova estação – Chácara Klabin e registrou o momento tão esperado por milhares de paulistanos.

Segundo a Companhia do Metropolitano, a partir das interligações com as linhas 1-Azul e 2-Verde, a linha 5-Lilás deverá transportar 855 mil passageiros por dia. Nesta quarta-feira, 26, o governo do Estado fez vistoria técnica nas obras das novas estações.

Fernando Sanches (à direita) e o Secretário Metropolitano de Transportes Clodoaldo Pelissoni

 

 

Sobre Paulo Roberto Machado

Jornalista e Radialista Profissional, graduado em Comunicação Social e Pós Graduado em MKT pela PUC de Campinas, trabalhou, em Campinas e em São Paulo, durante anos na Rede Globo de Televisão - TV e Rádio, na Bandeirantes - Rádio e TV e na antiga TV Manchete como repórter, editor e apresentador e âncora de Telejornais e programas de Debate. Formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista Ágape.

Leia Também

Mensagem para refletir sobre a dura realidade que enfrentamos…

Há um antigo ditado, muito utilizado pelas Escolas Iniciáticas, que afirma: “Vivendo como vivemos, em …