Página Inicial --> Sem categoria --> Engenheiros: Presidente do Conselho Federal ainda não foi empossado.
Ponte Estaiada

Engenheiros: Presidente do Conselho Federal ainda não foi empossado.

Confirmando as informações que o site dos Comunicadores já divulgou, o presidente eleito do Confea – Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Joel Kruger, não foi empossado. O motivo seria uma decisão judicial. Engenheiro Daniel Salati é o presidente interino.

Joel Kruger ganhou mas não levou a presidência do CONFEA

A informação é do Confea: “Joel Krüger, não empossado – durante a sessão plenária de homologação, conforme determina o art. 44 da Resolução nº 1015/2006 do Confea – em função de mandado judicial (Processo de Plantão nº 119/2017 – Justiça Federal DF) impetrado no dia 28 de dezembro que impede a posse do eleito”. Foi a última informação que tivemos. A partir daí nada mais se comentou o que significa uma falha gritante da área da comunicação.

Presidente do CREA SP

Após ser homologado pela plenária do Conselho Federal, o Engenheiro de Telecomunicações Vinicius Marchese Marineli, eleito com 6.381 votos, tomou posse como Presidente do Maior Conselho de Fiscalização das Américas – CREA SP. A decisão apenas confirmou o resultado que havia sido antecipado pelo nosso site um dia após as eleições.

Vinicius é empossado, na reunião plenária do CREA SP, pelo Vice-Presidente do Conselho

A disputa em São Paulo foi das mais acirradas. 25 profissionais pediram para registrar candidatura. Desse total, 12 foram homologadas pela própria Comissão Eleitoral Regional e 3 por instâncias superiores. Foram instaladas 309 mesas receptoras (que também atuaram como escrutinadoras das 1.218 urnas emprestadas pelo TRE-SP), em 297 endereços de 267 cidades. Na eleição da Mútua-SP, da qual participaram 5.744 associados, foram utilizadas 288 mesas com pelo menos uma urna para a votação do Diretor Administrativo. 

Dos 250.434 eleitores potenciais no Estado, apenas 14.004 profissionais votaram.

13.415 para Presidente do Confea, 13.487 para a Presidência do Crea-SP e Diretor Geral Mútua e 1.605 para Diretor Administrativo da Mútua.

 

Plenária do Confea: Foto – Site do Confea

Engenheiro José Tadeu se despede da presidência do Confea

O Presidente José Tadeu fez um balanço positivo da sua gestão de 6 anos à frente do Conselho Federal: informou que deixa em torno de R$ 360 milhões em caixa, lembrou de vitórias como a obtida junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), que garantiu a sustentabilidade do Sistema Confea/Crea com a manutenção da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e das anuidades dos Conselhos Profissionais. Lembrou também o encaminhamento de projetos de lei, como o da criminalização do exercício ilegal das profissões reunidas pelo Sistema, que se encontra em regime de urgência na Câmara Federal, e o da carreira exclusiva de Estado que está na pauta do Senado para aprovação final.

 

A Profissão de engenheiro foi criada pelo Decreto nº 23569 de 11 de dezembro de 1933, assinado pelo presidente Getúlio Vargas. Por isso, no dia 11 é comemorado o Dia do Engenheiro. Mas tudo começou com os agrônomos. Conta a história que o filho do então Presidente Getúlio, conhecido como Maneco – Manoel Sarmanho Vargas –  era aluno da ESALQ, em Piracicaba. Em 12 de outubro de 1933, graças à pressão da família e dos agrônomos, Getúlio assinou o decreto oficializando a profissão de Engenheiro Agrônomo. Dois meses depois, assinou outro decreto regulamentando os engenheiros.

A importância da Eleição no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo

Quando um acidente acontece – e eles acontecem – não demora muito e logo vem a pergunta: Onde estava o CREA SP que não viu isso?

Acidente – foto de arquivo/internet

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo – CREA SP – foi criado pela Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966. Sua missão é a de registrar e fiscalizar o exercício profissional. Assim, quando ocorre uma catástrofe, uma fatalidade, é normal as pessoas logo perguntarem pela atuação do Conselho.

CREA SP – O maior Conselho de Fiscalização das Américas. Sede na Avenida Faria Lima – Capital. Foto: Paulo Roberto Machado – Arquivo pessoal

CREA SP funciona como um grande cartório

O Conselho funciona como auto escola. Dá a carteira para o engenheiro mas não sabe dizer se ele sabe dirigir.

Ao contrário de entidades como a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – que faz um exame para avaliar se o profissional detém conhecimento suficiente para ingressar no mercado de trabalho, o CREA SP consegue apenas acompanhar a grade curricular das escolas, as disciplinas, carga horária etc para, no mínimo, constatar que o profissional recebeu, em sala de aula, a quantidade de conhecimento teórico que o habilite a trabalhar.

A fiscalização que o Conselho faz, das obras realizadas e em andamento, é muito importante para a sociedade. Tudo tem que estar de acordo com os regramentos legais. Cada obra, cada projeto, demanda uma ART – Anotação de Responsabilidade Técnica. A presença de um profissional habilitado como responsável, é garantia de que o melhor está sendo feito, em benefício de todos.

Agora está para entrar em operação, de forma obrigatória, o Caderno de Obras. Algo como um diário da obra onde o profissional responsável fará as anotações que, a qualquer momento, serão conferidas pelos fiscais do Conselho.

Sobre Paulo Roberto Machado

Jornalista e Radialista Profissional, graduado em Comunicação Social e Pós Graduado em MKT pela PUC de Campinas, trabalhou, em Campinas e em São Paulo, durante anos na Rede Globo de Televisão - TV e Rádio, na Bandeirantes - Rádio e TV e na antiga TV Manchete como repórter, editor e apresentador e âncora de Telejornais e programas de Debate. Formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista Ágape.

Leia Também

John Young, Veterano astronauta da NASA morre aos 87 anos

Considerado como lenda na própria NASA John foi duas vezes até a Lua. A Imagem …